03 CONTADORES QUE VALE A PENA VER

Facebooktwittergoogle_plusmail

40

Opa, recentemente estamos ministrando oficinas em diferentes lugares, e durante os encontros citamos uma série de contadores que gostamos de ver ouvir. Como pretendemos que nosso site seja um desdobramento dos encontros que realizamos com as pessoas (sejam nossos espectadores ou participantes das oficinas) iremos colocar sazonalmente algumas indicações de contadores de histórias por aqui. Recentemente colocamos um vídeo do mestre Giba Pedroza (para ver o post, vá aqui!), agora colocaremos os sites de alguns contadores que vale conhecer e ir se aproximando aos poucos. Vamos lá:

40a

LILI FLOR & PAULO PIXU: Querido casal do universo da narração de histórias, têm um repertório amplo de histórias, e nas apresentações regam o imaginário das crianças com muita música e comicidade. Veja o site deles aqui.

 

40b

GIBA PEDROZA, PAULO FEDERAL E JOÃO ACAIABE: Esse trio parada dura não está sempre juntos, pois cada um deles possui sua carreira paralela, mas possuem um belo trabalho unido, trata-se do espetáculo de narração de histórias “ARE AMU ZEV”, o legal é ver como o estilo de cada um se complementa, Pedroza com sua tradição oral a flor da pele, João com as singelesas de seu coração e Federal com sua comicidade rasgada. Para ver o trabalho deles vale conferir a página do Giba no facebook, aqui!40c

PAULO FREIRE: O violeiro Paulo Freire embala suas sessões de histórias ao som das cordas de sua viola. É muito legal ver suas apresentações pois, principalmente quando narra histórias que se originaram na cultura caipira, parece que somos levados a uma roda de viola num sítio ao redor de um fogão de lenha ou um fogueira. Para conhecer seu trabalho acesse seu site aqui.

Bom pessoal, vejam as dicas com calma, pesquisem sobre eles no youtube, vejam seus vídeos. Vez ou outra postaremos vídeos desses grandes narradores aqui em nosso site. Fiquem atentos!

Para acompanhar as novidades do site, cadastre-se em nossa newsletter e receba as novidades gratuitamente.

 

Augusto e Elaine fundaram a Cia Arte Negus e acreditam no riso como instrumento de transformação social.

Posts Relacionados