INDICADOS AO PRÊMIO CPT DE TEATRO

Facebooktwittergoogle_plusmail

Ficamos surpresos ao receber um e-mail da Taty Kanter dizendo “vcs viram a indicação do munchausen no prêmio da cooperativa???”. Não, nós não havíamos visto. Então fomos ao site da Cooperativa Paulista de Teatro e vimos a lista de indicados, e num é que era verdade? Lá estava o “CAQUILHOS DE MUNCHAUSEN” indicado na categoria “Trabalho apresentado em sala convencional”.

Bom, sabemos que os colegas que lá estão possuem um fortíssimo trabalho, e o simples fato de estarmos ao lado deles já nos deixa contentes, pois é um tipo de reconhecimento.

Todo trabalho que fazemos não é feito sozinho, só dá certo devido aos amigos, parceiros e colegas que temos por perto e que nos ajudam de um modo ou de outro. Então, aqui vai com quem esse reconhecimento deve ser compartilhado: Umberto Lima (pois tudo o que fazemos tem uma alma influenciada por você, seu sapecão!); Estela Ceregatti (o incrível Bibelô Persa que nos acompanhou no início desse trabalho e idealizou muita coisa conosco); Flávia Leite e Cristina (que, lááááá, atrás, possibilitaram a ocasião que deu o “estalo” para essa obra); Thiago Gim (ou Martins, ou Maranhão, amigo que, tão carinhosamente acreditou no trabalho e participou dessa maluca família, somando com seu talento artístico); Taty Kanter (que participou desde o embrião dessa nova montagem, nos dando sua profissional perspectiva a esse e outros espetáculos, além da amizade e cômicos papos); Jan Felipe (que aceitou fazer parte dessa loucura, kkk, valeu cara!); Agnes Coca (a parceira que nos ajuda em seja lá o que precisarmos… que seja o início de uma longa parceria); Júlia Audi e Theodora Ribeiro (que nos mostraram possibilidades de acessibilidade que não imaginávamos); Lizette Negreiros (que acreditou no trabalho dessa nova montagem); e a todos os amigos que foram (inclusive aqueles que foram mais de uma vez (ouviu Catarina Miranda e Ricardo? Rsrs); aos colegas; aos familiares que foram de longe para assitir (galera de Rio Preto!), e a todos que se tornaram personagens na sala da casa do Barão de Munchausen, pois sem eles o espetáculo jamais aconteceria.

VALEU GALERAAA!!!!

Augusto e Elaine fundaram a Cia Arte Negus e acreditam no riso como instrumento de transformação social.

Posts Relacionados

  • umberto

    And The Oscar go to….

    uhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu